Roteiro do que fazer em um dia de inverno em Lucerna, na Suíça

Eu confesso que Lucerna ia passar batido no meu roteiro pela Suíça. Não fosse um amigo de infância morar lá e eu querer muito visitá-lo, provavelmente nem passaria pela cidade.

E é já no primeiro parágrafo do post que lhe peço encarecidamente para não cometer o mesmo erro, pois Lucerna é tudo e mais um pouco do que esperamos da Suíça: construções medievais, arquitetura incrível, um lago/rio com vista para os Alpes e a modernidade que só muitos Francos suíços (moeda local) podem trazer. rs

Enquanto Berna é tão fofa que parece aquele bibelô na estante da sua avó, Lucerna mescla como ninguém seu legado medieval com a modernidade e é por isso que é tão encantadora! Não deixe de caminhar pela cidade, principalmente se for inverno. A cada cantinho descobrirá um lugar vendendo vinho quente (tipo um quentão, mas mais gostoso) ou uma raclette saborosíssima (tipo um queijo derretido maravilhosoooo)!

Segue o roteiro de um dia de andança pela cidade:

Kappelbrücke: a Ponte da Capela
Nosso roteiro começa por um dos lugares mais visitados de Lucerna, a Kappelbrücke. Essa charmosa ponte coberta construída no século XIV é um dos cartões postais da cidade e fica às margens do rio Reuss.

Quase tão antigos quanto a ponte são os desenhos pintados à mão para retratar como era Lucerna há séculos atrás. Em alguns pontos você verá a madeira bem escura e sem pintura, isso porque em 1993 houve um incêndio que quase destruiu a Kappelbrücke por completo. Mas ela foi restaurada e hoje está aí lindona pra gente admirar!

Wassertum
Bem ao lado da Kappelbrücke está a Wassertum, ou mais conhecida como a torre de água. Essa torre de pedra com mais de 40 metros de altura já foi usada com muitos fins, (prisão, local para tortura, tesouraria), menos como caixa d’água. Vai entender né? kkk  Junto com a ponte, a Wassertum forma o local mais fotografado da cidade.

Vai esticar sua viagem? Confira todos os nossos posts sobre a Europa! 

Jesuitenkirche
Se seguir pela margem do rio Reuss vai encontrar a Igreja Jesuíta. Construída no século XVII, ela foi uma das primeiras igrejas Barrocas da Suíça. Dizem que é linda, mas infelizmente estava fechada no dia que a visitamos.

Löwendenkmal
Esse é simplesmente meu lugar favorito em Lucerna. A paz que reina nesse lugar é incrível e inexplicável! O Monumento do Leão Ferido foi esculpido diretamente na rocha, gente, e é impressionante o realismo do trabalho feito pelos artesãos.

O Löwendenkmal foi construído em homenagem aos mais de 700 soldados suíços que morreram durante a Revolução Francesa.

Vai viajar no inverno e está desesperado por não saber que roupas usar? Confira esse post!! 

Rio Reuss
O rio Reuss é o principal rio da Suíça central e o quarto maior rio do país. Por isso a sugestão é passear de barco pelo rio. Ah até um barco movido a vapor para mostrar como era navegar alguns séculos atrás. Se for primavera ou verão, a paisagem será estarrecedora de tão linda. E é na beira do Rio Reuss que estão localizados muitos bares, restaurantes e pubs. Vale sentar em um deles para ao menos tomar um café e aproveitar a vista.

Musegg tower
Construída em 1333, essa muralha medieval se mantém intacta ao longo dos séculos. A vista panorâmica a partir da muralha é incrível! Ela é linda, mas uma pena que só pudemos vê-la de longe, pois fomos no inverno e ela estava completamente fechada. Isso porque ela fica aberta para visita apenas de abril a novembro, mas você pode ver fotos lindas aqui nesse post.

Old town
Você levará pouco tempo para percorrer o centro histórico de Lucerna. O calçadão exclusivo para pedestres começa bem à beira do Rio Reuss e segue por algumas quadras. A cidade antiga é uma gracinha e caminhando é só reparar nos prédios que você verá os famosos afrescos pintados à mão.

É isso pessoal! Não se esqueçam de comentar os posts, isso ajuda o blog a ganhar vida, me orienta sobre as preferências de vocês e me estimula, pois a cada comentário fico muito feliz! Você também pode acompanhar a gente no Facebook e Instagram

Roteiro de um dia inteiro por Berna, a bela e encantadora capital da Suíça

Apesar de já ter conhecido mais de 10 países europeus e tendo um amigão de infância morando lá há mais de 10 anos, não sei porquê eu ainda não tinha conhecido a Suíça. Fato é que finalmente decidimos passar alguns dias nesse país tão encantador durante nossas férias de inverno. E foi amor à primeira vista! Sabe essas paixões arrebatadoras?! Então! Foi assim com a Suíça!

Antes que me perguntem: sim, isso foi “tudo” que levei para 17 dias de inverno na Europa. rs

Deixamos Roma e seguimos de trem para Berna, que é a capital da Suíça e assim que desembarcamos eu já me apaixonei. Foi assim quando – ao sair da estação – já vi tudo iluminado para o Natal (fomos em Dezembro, dias antes do Natal). Gostei tanto que até me esqueci do frio (-4ºC seguramente).

Passamos duas noites por aqui e o tempo nublado não atrapalhou em nada nossa programação (ok! Só deixou mais frio!). Antes de te mostrar o roteiro de 1 dia em Berna, preciso dizer que o centro histórico é bem pequenininho, então dá para fazer muita coisa caminhando mesmo.

Mas também nem preciso te lembrar que é óbvio que a cidade tem muito mais a oferecer, né? Aqui vou te mostrar tour básico!

Uma curiosidade que vai facilitar sua visita faça chuva ou faça neve é que por todo o centro histórico foram construídos corredores cobertos. São mais de 6 km cobertos, o que facilita a entrada nas lojas e também a caminhada pela cidade. Vamos começar?

Zytglogge
Bom! Nosso hostel ficava bem no centro da cidade, então tudo ficou ainda mais fácil. Saímos bem cedo, tomamos um cafézinho no tradicional Café des Pyrénées e de lá já conhecemos o principal cartão postal da cidade, o Zytglogge!

Berna é uma cidade medieval e mantém muitas características dessa época, c omo por exemplo o Zytglogge, um relógio astronômico construído no século XIII (sim, mais de 800 anos!).

Desde 1405 a cada hora cheia ele emite não só o som de algumas badaladas, como também imagens em miniatura de ursos, bobo da corte e galinhas, entre outros, saem do relógio através de umas janelinhas e “dançam” para os turistas.

Bundeshaus
Caminhando mais um pouco chegamos ao Bundeshaus, também conhecido como Parlamento. Como contei acima, Berna é a capital desse país maravilhoso que é a Suíça e é por aqui que seus políticos trabalham. Dá para fazer uma visita interna, mas é preciso agendar um horário com antecedência.

Além desse prédio belíssimo construído em 1902, o legal mesmo fica nos fundos do Parlamento: uma vista incrível da cidade! Bom, na verdade não conseguimos ver muita coisa porque além de nublado estava um nevoeiro que só. rs Mas se desse jeito a vista já é legal, imagina com tempo bom?! kkk 

Berner Minster
Nossa próxima parada foi a Catedral de Berna, que é muito bonita e foi uma pena ela estar fechada durante os dias que estivemos lá. A Berner Minster foi construída em estilo gótico e levou mais de 400 anos para ficar pronta. A única coisa que pudemos ver foi a entrada, onde há um painel enorme e lindíssimo que representa o “Juízo Final”.

Esse painel é super famoso, pois foi feito com uma riqueza impressionante de detalhes. Para entender toda a sequência, é preciso ficar parado em frente ao painel por alguns minutos. E sempre vai descobrir “personagens” novos. Eita trampo bem feito foi esse!!

Nydegg brucke
Seguimos para a Nydegg, uma belíssima ponte construída sobre o rio Aar. O bacana aqui é ver não só o rio que o ano todo tem tons esverdeados (fico imaginando o quão lindo não deve ser no verão), mas também uma vista panorâmica da cidade. Aqui você poderá ver a tradicional arquitetura suíça que se mistura com a francesa e alemã. 

Se for perto da hora do almoço ou no fim do dia, apenas cruze a rua e aproveite o melhor chopp artesanal da cidade no Altes Tramdepot. Ah! Bem ao lado do Altes Tramdepot fica o Bärengraben, mais conhecido como parque dos ursos. Eu não fui, mas dizem que há vários ursos por lá (não, não estão soltos não. rs).

Einstein House
Da Nydegg voltamos rumo ao centro de Berna, mas dessa vez pela avenida Kramgasse, que é uma das principais da cidade. Bem no meio da avenida fica a casa onde morou ninguém mais, ninguém menos que Albert Einstein! E saiba que é possível visitar o interior da casa (6 francos suíços – valores DEZ/2016). Dizem que foi nessa casa que Einstein escreveu a Teoria da Relatividade. UAU!! 

Cidade das fontes


Além de manter as características medievais (sério! Fiquei muito encantada!), Berna possui outro charme que é ter mais de 100 fontes de água potável espalhadas pela cidade (Sim, você pode tranquilamente beber essa água!). Não é à toa que esse cantinho da Suíça ficou conhecido como a “cidade das fontes”.

Todas as 100 fontes foram ricamente trabalhadas com detalhes e cada uma delas tratam de uma história diferente. São santos, animais ou personagens históricos. Todos retratados, coloridos e com muito dourado!

Para a nossa sorte as principais ficam no centro antigo, o que facilita bem, né?! Aqui você pode ver uma lista das principais e suas coordenadas.

Aqui está o post que mais me ajudou a montar meu roteiro pela cidade. Aproveite! Bom, aqui contei o pouco do que pude conhecer em um dia e meio nessa cidadezinha maravilhosa. Confesso que estou sonhando em voltar no verão ou até mesmo novamente no inverno (para pegar neve dessa vez). Vamos?! rs

É isso pessoal! Não se esqueçam de comentar os posts, isso ajuda o blog a ganhar vida, me orienta sobre as preferências de vocês e me estimula, pois a cada comentário fico muito feliz! Você também pode acompanhar a gente no Facebook e Instagram

Telefone e internet em 140 países e um só chip: conheça a EasySim 4U

Durante nossa viagem pela Europa recebemos dois chips da EasySim 4U com internet ilimitada para testarmos. Nós super curtimos quando descobrimos que a EasySim 4 U é uma revendedora autorizada da T-Mobile e por isso possui suporte em português. Então se você está de viagem marcada para fora do país e assim como nós não quer (ou não pode) ficar desconectado, vem saber mais como foi nosso teste.

O que mais me chamou atenção mesmo foi a cobertura deles já que além de voz/ligação e dados que funciona muito bem nos Estados Unidos e Canadá, a internet oferecida por eles tem cobertura em 140 países! Sim! Cento e quarenta!!!

E foi por isso que quis muito testar! Assim que desembarcamos em Milão foi preciso apenas inserir o chip e seguir as instruções do folheto e voilá! E deu super certo: viajamos para Itália, Suíça e França e tivemos internet ilimitada todos os dias. Com isso pudemos postar tudo em tempo real e foi uma ajuda e tanto para utilizarmos ferramentas como Google Maps e também pesquisar coisas de última hora.

A única coisa é que em alguns momentos a internet ficou um pouco lenta, acho que isso se deve por conta do roaming. Mas sendo bem honesta, nada que pudesse atrapalhar, pois continuou funcionando bem.

O saldo final foi mega positivo: Chip provado e aprovado! Então já sabe, né?! Se for viajar para fora do país é só procurar a EasySim 4U que o chip chega lindamente no conforto do seu lar. Clique aqui e veja todos os pacotes e preços.