Post índice: seis posts com dicas para seis dias em Paris

Ter passado uma semana em Paris foi uma ótima decisão. Escolhi fazer poucas coisas, mas com tempo de sobra para aproveitar cada momento e conhecer em detalhe cada cantinho das atrações. Quem acompanha o blog já sabe, mas não custa repetir: eu amo fazer as coisas a pé, acho que caminhando a gente consegue descobrir lugares lindos que muitas vezes não estão em nenhum roteiro ou que são frequentados quase que exclusivamente pelos moradores.

Em Paris não seria diferente e preciso contar: é uma ótima cidade para isso! Dá perfeitamente para percorrer muitos monumentos caminhando ou usando metrô. Foi exatamente por esse mesmo motivo que eu deixei também de conhecer alguns lugares, já que dei preferência em fazer as coisas com tranquilidade. Ainda assim me surpreendi demais com a cidade e tudo foi além das minhas expectativas.

Vamos aos links dos posts e no final do texto falarei sobre o hotel onde me hospedei e sobre nossa viagem de trem de Milão à Paris.

Arc du trionphe, Paris
Louvre, Paris
Eiffel Tower, Paris
Sacré Coeur, Paris
Museum Pass

Hotel
Nos hospedamos no Villa Des Princes, um hotel recém reformado, todo decoradinho e muito bem localizado. O hotel fica perto do Jardim de Luxemburgo e próximo a estações de metrô, lojas, cafés e restaurantes. O atendimento é maravilhoso, os atendentes, além de muito educados, foram muitíssimo prestativos. O quarto é pequeno, mas eu não vi nenhum problema nisso já que, apesar de enxuto, é bastante confortável.

Como chegamos em Paris
Depois de rodar pela Itália, pegamos um trem em Milão e seguimos para a “Cidade Luz”. Pagamos 50 euros na passagem e a viagem dura em média cerca de 10 horas. A passagem te dá direito a uma vaga em uma cabine com 4 camas (beliches).

A viagem poderia ter sido ótima se não fosse um fato no mínimo inusitado: os dois outros passageiros com quem dividimos a cabine não tinham um cheiro lá muito amigável. Nada amigável, na verdade. E olha que não estou falando de um chulé ou algo do tipo. Tô falando de pessoas que não tomavam banho há dias… talvez semanas.

Eu sei que você aí do outro lado deve estar pensando que eram pessoas simples, que talvez estivessem buscando uma vida melhor lá na europa. Mas não.

As duas pessoas estavam muitíssimo bem arrumadas, com roupas e sapatos de grife, enfim. Acho que só não curtiam um banho mesmo. Foi muito difícil dormir assim e acabei passando mais tempo fora da cabine do que dormindo. Caso tenha sorte, acho que pode ser uma viagem bacana. E caso estejam em 4 pessoas para comprarem a mesma cabine, e seus amigos sejam chegados a um banho, é mais bacana ainda, rs.

Ah! E antes que alguém faça piadinhas sobre a fama dos franceses de não tomar banho: Eles NÃO eram da França!!

É isso pessoal! Não se esqueçam de comentar os posts, isso ajuda o blog a ganhar vida, me orienta sobre as preferências de vocês e me estimula, pois a cada comentário fico muito feliz! Você também pode acompanhar a gente no Facebook e Instagram.

Museum Pass: o fura-filas oficial (e legal) de Paris

Museum PassSe tem uma coisa que eu detesto e que nos faz perder um tempão é a tal da fila. E convenhamos que se no dia a dia a gente já não quer perder tempo, imagine nas férias,não é mesmo?

A maioria dos pontos turísticos têm seu pico de visitação no verão, quando viajantes do mundo todo lotam cada cantinho da cidade. Fomos à Paris no inverno, considerado baixa temporada e mesmo assim algumas filas já eram enormes. Li relatos de que no verão, a fila do Louvre pode demorar horas. ;(

Em Paris existe o Museum Pass, que facilita a entrada e te ajuda a fugir das filas. Mas é preciso ficar atento e fazer alguns cálculos para saber se compensa ou não comprar o seu.

O Museum Pass nada mais é que um ticket que te permite furar fila nos principais monumentos da cidade. Com ele você não enfrenta filas e entra numa boa em lugares como o Museu do Louvre, a Catedral de Notre Dame e muitas outras atrações. Confira: paris museum

 

O preço varia de acordo com a quantidade de dias que você precisa para visitar os pontos turísticos. O passe para 2 dias consecutivos sai por 39 euros.  Já o museum pass para 4 dias custa 54 €  e o passe para 6 dias é 69 €. Se você for ficar poucos dias, primeiro faça os cálculos com os valores normais de entrada e veja se compensa, por exemplo, comprar com antecedência pela internet o ticket normal.

No nosso caso, chegamos na Catedral de Notre Dame e a fila estava enorme. Depois de passar quase uma hora parados na fila, decidimos comprar o Museum Pass e foi um baita acerto. Em todos os monumentos que cobram entrada havia fila. Algumas pequenas e outras imensas, como a que vimos no Louvre.

Você pode comprar o Museum Pass em pontos turísticos como a Catedral de Notre Dame, por exemplo, ou também pelo site: http://en.parismuseumpass.com/ .

É isso pessoal! Não se esqueçam de comentar os posts, isso ajuda o blog a ganhar vida, me orienta sobre as preferências de vocês e me estimula, pois a cada comentário fico muito feliz! Você também pode acompanhar a gente no Facebook e Instagram

Paris do alto: subindo ao topo da Catedral Notre Dame

Notre Dame, ParisFicamos em Paris uma semana antes do Natal, então já era inverno e a chuva foi nossa companhia quase que diária. Confesso que isso atrapalhou alguns programas, sim. Mas também não nos impossibilitou de fazer nada.

Se o dia estiver claro e com poucas nuvens, a subida até o topo da Catedral de Notre Dame pode ser um dos passeios mais bonitos em Paris. Digo isso porque fui em um dia nublado e a vista panorâmica já foi sensacional, imagine em um dia limpo.

A Notre Dame está situada à beira do Rio Sena, o que permite uma bela imagem. Os primeiros registros mostram que ela começou a ser construída ainda em 1.163 em homenagem a Maria, mãe de Jesus.  A entrada é grátis, porém, para subir até a torre é preciso pagar 8,50 euros. Notre Dame, Paris

Notre Dame, Paris

Notre Dame, Paris

Notre Dame, ParisMesmo sendo inverno, enfrentamos uma bela de uma fila para comprar os ingressos de entrada. Por isso, lá na Catedral resolvemos adquirir o Museum Pass, que te dá entrada rápida e sem filas em mais de cem atrações de Paris.

Vale a compra! Dá para comprar de acordo com os dias que você precisa: 2, 4 ou 6 dias (64 euros o passe de 6 dias e 35 euros o passe para 2 dias).

Depois que entramos na Notre Dame ficou evidente por que é um dos lugares mais visitados de Paris. É uma das catedrais mais antigas da França construídas em estilo gótico e possui vitrais belíssimos. Confesso que ‘perdi’ bastante tempo admirando cada detalhe dos vitrais ultra coloridos.

Gárgulas
Assim como boa parte das igrejas góticas, a Notre Dame possui uma coleção de gárgulas bem no topo da construção. E é exatamente por isso e também por conta de uma vista panorâmica concorridíssima que hoje é possível subir até o terraço da catedral.Notre Dame, Paris

Notre Dame, Paris

Notre Dame, ParisUm dos meus desenhos animados preferidos da infância era “Os Gárgulas”. Eu sei que o personagem famoso da Notre Dame é outro e que a história (do desenho) se passava em Nova Iorque, mas nunca deixo de relembrar o desenho quando vejo um gárgula.

Acho sempre impressionante e mesmo que por alguns minutos volto a ser criança. É incrível a riqueza de detalhes e histórias por trás de cada um deles.

Dica da Iara
Uma boa dica é vê-la também de costas, ao longo da Pont des Arts. Se puder fazer isso no fim do dia vai pegar sua iluminação amarelada, que a deixa ainda mais bonita. Se estiver com fome, não deixe de comer um crepe vendido na lateral da igreja (em frente ao ponto onde compra-se os tickets de entrada). Não vai se arrepender!Notre Dame, Paris

Notre Dame, Paris

Notre Dame, Paris

É isso pessoal! Não se esqueçam de comentar os posts, isso ajuda o blog a ganhar vida, me orienta sobre as preferências de vocês e me estimula, pois a cada comentário fico muito feliz! Você também pode acompanhar a gente no Facebook e Instagram