Dicas de como ir ao Grand Canyon West e ver sua surreal plataforma de vidro a 1200 metros de altura

Eu sempre tive uma paixão enorme pelo Grand Canyon, tanto que ele está (sim, ainda está) na minha Bucket List (que é uma listinha de coisas que a gente quer fazer antes de morrer. Veja a minha aqui). Por isso aproveitei a minha segunda vez em Las Vegas para conhecer ao menos um pouquinho desse parque – literalmente – gigante.

Digo “ao menos um pouquinho”, pois é isso mesmo, já que há três partes distintas que podem ser visitadas. São elas: Grand Canyon West, que é a mais próxima de Vegas (apenas 2 horinhas de viagem), Grand Canyon North Rim, que fica a cerca de 400 km de Las Vegas (mas não é muito visitada) e por último Grand Canyon South, que é a parte mais bonita, mais linda e tudo mais que a gente vê nos filmes e fotografias.

A parte ruim é que o lado South fica a 450 km de Las Vegas, para fazer o translado com calma e conhecer o parque com qualidade é preciso pernoitar por lá e isso era algo que não poderia ser feito nessa viagem. Explico: A viagem foi uma premiação da empresa do marido e havia atividades em Vegas todos os dias. Logo, a nossa opção foi conhecer a região West.Go to Grand Canyon

Pegamos o carro e partimos bem cedo em direção ao Grand Canyon West. São cerca de 200 km de distância, que passam rápido já que a estrada é tranquila e muito bonita. Vale lembrar que Vegas fica no estado de Nevada e o Grand Canyon no Arizona. Grand Canyon

Um pouco antes de chegar passamos pela maior floresta de Joshua Tree do mundo. Lugar de um visual incrível, especialmente para quem é fã da banda U2 (clique aqui para saber mais).Joshua Tree Reserv

Eis que finalmente chegamos ao Grand Canyon West e deste ponto em diante nenhum veículo passa e obrigatoriamente você deve estacionar e comprar seu ticket de entrada, que custa 79 dólares (preço de dez/16). Sim, o preço é um pouco salgado, mas vale C-A-D-A centavo.

Aqui cabe um adendo: a parte West não faz parte do Parque Nacional. Ela é uma terra indígena pertencente à tribo Hualapai. Então toda a gerência e trabalhadores do parque são os índios americanos.

Todo o passeio é feito por ônibus do próprio local que passam a cada 15 minutos. É um circuito de três pontos de parada: Hualapai Ranch, Eagle Point e Guano Point e você pode ficar o tempo que quiser em cada um deles, depois é só ir ao ponto de ônibus e seguir para a próxima parada. Ah! Existem restaurantes nos três pontos. O que mais gostei foi o de Guano Point.

Hualapai Ranch
Foi nossa primeira parada. É a reconstrução de uma antiga cidade da região, com cadeia, saloom e tudo mais que possa remeter ao modo de vida dos antigos americanos. Lembra um pouco a Calico, uma cidade fantasma (de verdade) que visitamos ao viajarmos de Los Angeles até Las Vegas de carro. Aqui você pode aprender até laçar e andar à cavalo.  Muito bom para uma paradinha, de uns 15 minutos.Grand Canyon

Grand Canyon

Grand Canyon

Aoooo cowboy!

Eagle Point
É aqui que fica a Grand Canyon Skywalk, uma plataforma de vidro que fica a impressionantes 1.200 metros de altura. Sustentada por uma armação de aço, a passarela é transparente e possui vidros na base e nas laterais, dando ao visitante a impressão de flutuar sobre os cânions.

Sim! Dá medo. MUITO MEDO DO TIPO PAVOR AI MEU DEUS O QUE EU TÔ FAZENDO AQUI Mas ao mesmo tempo é uma experiência tão surreal que você simplesmente quer parar e ficar ali olhando aquela imensidão. Não sei explicar direito!

Imagem retirada do site de uma empresa de passeios de helicóptero: http://www.5starhelicoptertours.com/tours/private-grand-canyon-helicopter-flight-and-vip-hualapai-ambassador-guided-tour-including-skywalk/

Imagem retirada do site de uma empresa de passeios de helicóptero: http://www.5starhelicoptertours.com/tours/private-grand-canyon-helicopter-flight-and-vip-hualapai-ambassador-guided-tour-including-skywalk/

A estrutura é magnífica e tudo muito bem feito e explicado. Aqui o passeio fica um pouco mais salgado para quem quer guardar uma recordação já que é proibido fazer qualquer registro. Para evitar os mais espertinhos, todos os seus itens ficam guardados em um locker e se quiser UMA foto impressa, tem que desembolsar 15 dólares. Se quiser mais fotos em um CD pra levar pra casa, aí o valor salta para 89 doletas. Sim…muuuito caro. E não… não pagamos! rs Então saiba que essa linda foto da passarela foi retiradas do site da 5 Star, uma empresa de passeios de helicóptero da região.

Ao lado do prédio onde fica a plataforma você pode tirar fotos à vontade! Só achei meio maluco por não ter nenhuma proteção.Grand Canyon

Grand Canyon

Flagra do medo de chegar perto da ponta.

Flagra do medo de chegar perto da ponta.

Grand Canyon

Aqui também há uma pequena trilha que mostra como foi a evolução das habitações dos indígenas da região.Grand Canyon

Guano Point
Dos três pontos, esse foi o meu favorito! Uaaaaaaau! Que lugar incrível, de um astral sem igual! Dá para ter um gostinho do que realmente é o Grand Canyon. Realmente, um sonho realizado!Grand Canyon

Grand Canyon

Grand Canyon

Grand Canyon

Saldo final: Foi mega maravilhoso! Apesar de ainda não ter ido na parte South, que dizem ser a mais bonita, já deu para ter um gostinho do quanto esse lugar é espetacular. Sério! Valeu cada cent gasto!

ó minha cara de felizona!

ó minha cara de felizona!

É isso pessoal! Não se esqueçam de comentar os posts, isso ajuda o blog a ganhar vida, me orienta sobre as preferências de vocês e me estimula, pois a cada comentário fico muito feliz! Você também pode acompanhar a gente no Facebook e Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *