Saiba como garantir ingressos para ver a famosa pintura “Última ceia” de Leonardo da Vinci em Milão

A “Última Ceia” é um afresco pintado pelo incrível Leonardo da Vinci, e acho que é a imagem mais reproduzida do mundo todo! É impossível que você nunca a tenha visto, isso se na casa da sua avó ou de seus pais não tiver a reunião de Jesus com seus apóstolos pendurada bem no meio da sala.

Mas o que muita gente não sabe é que essa, que é uma das obras de arte mais famosas do mundo, fica no convento de Santa Maria delle Grazie, em Milão e que é possível sim vê-la bem de pertinho.

Os ingressos são vendidos online e também por telefone e a venda é liberada com três meses de antecedência (janeiro abre venda para abril e assim por diante). A principal dica que posso dar aqui é garanta seu ingresso com antecedência, pois eles se esgotam numa velocidade absurda e é praticamente impossível comprar seu ticket na hora.

Mas também pudera, há um número super limitado de visitantes diários que podem adentrar ao salão onde a Última Ceia está exposta (na verdade é pintada na parede). O tour pode ser guiado ou não e dura cerca de 15 minutos. Fotos são permitidas, desde que não se use o flash.

Eu adorei conhecer mais esse pedacinho da história. São apenas 15 minutos, mas é tempo suficiente para olhar cada cantinho dessa obra de arte.

Serviço: A Última Ceia fica na Piazza Santa Maria delle Grazie, 2 e fica aberto de terça a domingo das 8h15 às 19h. Dá pra ir de metrô e tem placas orientando até o local.

É isso pessoal! Não se esqueçam de comentar os posts, isso ajuda o blog a ganhar vida, me orienta sobre as preferências de vocês e me estimula, pois a cada comentário fico muito feliz! Você também pode acompanhar a gente no Facebook e Instagram

Conheça a Igreja San Bernardino alle ossa e seu ossário que fica pertinho da Duomo de Milão

Milão mescla o antigo com o moderno como nenhuma outra cidade italiana. De um lado, os últimos lançamentos da moda. Do outro, prédios históricos e igrejas centenárias como a San Bernardino alle ossa!

A San Bernardino alle ossa é a igreja da esquerda.

A diferença entre a San Bernardino e as igrejas comuns, é que a San Bernardino talvez seja um tanto quanto mórbida, já que há um ossário em uma de suas galerias. É isso mesmo que você está imaginando: uma capela completamente revestida com ossos humanos!

Eu fiquei me perguntando porque essa igreja é pouco explorada pelos turistas, já que fica bem no centro de Milão e bem pertinho da Duomo (sério, menos de 5 minutos de caminhada). Só descobri esse lugar super diferente depois que vi um snap da Magê, do blog Milão nas Mãos e lógico que anotei no meu bloquinho para quando voltasse à cidade.

A igreja
O turista mais desavisado que passar em frente à San Bernardino alle ossa nem de longe vai imaginar que ali existe um ossário. Com sua fachada simples, até mesmo se a pessoa der uma espiada pela porta da frente, provavelmente não vai achar nada demais.

É apenas ao entrar e seguir por um estreito e curto corredor que fica do lado direito é que se tem acesso à capela. Fomos bem cedo e ficamos esperando o ossário abrir, o que aguçou a curiosidade. Confesso que eu não parava de pensar que será que havia por trás daquela pesada porta de madeira.

E ao entrarmos posso dizer que o ossário superou a expectativa, pois ainda que mórbido, o lugar é muito bonito.

A história
A princípio o ossário foi criado apenas como uma “Sala Mortuária” por volta de 1200 quando já não havia mais espaço em um cemitério da região e o antigo Hospital Brolo já não tinha onde enterrar os pacientes que ali morriam.

Algumas décadas depois uma igreja foi construída bem ao lado e a sala foi incorporada e transformada em capela. Porém foi apenas em 1676 que a capela foi restaurada e os ossos reorganizados dessa maneira que podemos ver ainda hoje.

A San Bernardino alle ossa fica na Via Verziere, 2 (muito, muito, mas muito próxima da Duomo) e funciona de segunda à sexta das 8h às 12h e das 13h30 às 18h. Aos sábados e domingos fica aberta das 9h às 12h30.

É isso pessoal! Não se esqueçam de comentar os posts, isso ajuda o blog a ganhar vida, me orienta sobre as preferências de vocês e me estimula, pois a cada comentário fico muito feliz! Você também pode acompanhar a gente no Facebook e Instagram

Post índice sobre a Itália: O que fazer em Roma, Florença, Milão e arredores

O post de hoje é um índice com tudo o que eu publiquei sobre a Itália. Também vou dar algumas dicas gerais e falar sobre os hotéis onde nos hospedamos (e se valeram a pena). A Itália é muito mais do que uma paisagem bonita e uma comida deliciosa, esse país tem todo um charme especial e nos divertimos muito por lá!

Fizemos várias Day-trips e estabelecemos cidades-base para que tudo pudesse dar certo. As cidades escolhidas como base foram: Roma, Florença e Milão. Foi nelas que nos hospedamos e foi a partir delas que pegamos o trem ou carro para seguir até cidades menores em passeios de um dia.

Para quem quer saber preço de alimentação, eu diria que tudo depende de quanto você quer e pode pagar. Eu diria que uma refeição completa começaria a partir de uns 16 euros, mas também há muitos lanches como o Quebab com ótimos preços, que variam entre 4 e 8 euros.

Boa parte das viagens foi de trem. É fácil, seguro e pontual. Como era inverno, pegamos algumas tarifas reduzidas. Entre Roma e Florença pagamos algo em tordo de 38 euros pela Trenitalia.

Roma
De Roma não fizemos nenhuma viagem extra (a não ser que considere o Vaticano! Rs), mas é uma cidade que há muito o que fazer. São tantas praças, museus, igrejas… simplesmente andar pelas antigas ruas da cidade já é surpreendente. Por isso a dica aqui não é alugar carro e sim tentar fazer tudo caminhando e usando transporte coletivo como ônibus e metrô. Veja abaixo nossos posts sobre Roma e Vaticano:

Vaticano: subindo a Cúpula da Basílica de São Pedro e audiência com o Papa FranciscoVatican city

Os museus do Vaticano e a Capela SistinaVatican city

A misteriosa Ilha Tiberina de Roma e sua ponte com mais de 2 mil anosUma das pontes mais antigas da Itália. Foto: Emanuelle Rigoni
Um dia entre as gigantes colunas do Coliseu e Fórum Romano
Colosseo Rome

A linda vista panorâmica do Monumento Vittorio Emanuele
Vittorio Emanuele

O histórico Pantheon de RomaPantheon Rome
De mausoléu a residência Papal: este é o Castelo de Sant’Angelo
Castel SantAngelo

Praças de Roma: Navona e Spagna
Piazza Navona

Toscana
Se faltava alguma coisa para eu cair de amores pela Itália, a chegada em Florença arrebatou de vez meu coração! Sério! Que cidade maravilhosa, em todos os sentidos. Foi a partir dela que seguimos para as lindas cidades da região da Toscana. Ficamos 6 dias em Florença e viajamos bastante, por isso alugamos um carro. Foi uma decisão mega acertada e que nos deu muita mobilidade!

Daqui partimos para as seguintes cidades: Pisa, San Quirico d’Orcia, Pienza, Montalcino, Montepulciano, San Gimignano e Siena. Ufaaa! Também viajamos de trem entre Florença e Milão e o bilhete pela Trenitalia custou 42 euros. Veja no mapa abaixo para onde fomos e também nossa lista de posts sobre a região.

Nosso roteiro pela Toscana!

Nosso roteiro pela Toscana!

Piazzale Michelangelo e a melhor vista panorâmica de Florença
Piazzale Michelangelo, Florence

A histórica Ponte Vecchio de Florença
Ponte Vecchio, Florence

De carro pela Toscana: Conheça a Torre e a Marina di Pisa
IMG_7143

Duomo fechada e o melhor gelatto de Florença
Duomo Florence

Passeio noturno à Piazza della Signoria e ao carrossel da Piazza della Repubblica
Carrossel Florence in december

A busca pela famosa Cappella della Madonna di Vitaleta
Madonna di Vitaleta, Tuscany

De carro pela Toscana: a paisagem do Val d’Orcia
Val d'Orcia, Tuscany

Um dia de inverno por San Gimignano e Siena
San Gimignano, Italy
Conhecendo San Quirico d’Orcia, Pienza, Montalcino e Montepulciano
Pienza, Val d´Orcia, Tuscany

Milão
Pode não ter o mesmo charme e encanto que as cidadezinhas medievais da Toscana possuem, mas é uma cidade ultra moderna, aos moldes de grandes metrópoles. Os mais moderninhos tendem a gostar de Milão. Eu amei subir até o topo do Duomo e também adorei nossa viagem até Veneza, que é absolutamente espetacular no inverno. O bate-volta de Milão para Veneza foi meio caro, algo entorno de 75 euros. Mas valeu C-A-D-A centavo.

Milão do alto: o terraço do Duomo
Duomo, Milano

Um dia em Veneza: o que fazer
Venice, italy

Hotéis
Como já expliquei, ficamos hospedados em três cidades: Roma, Florença e Milão.

Roma
Em Roma, nos hospedamos no Hotel Colors e foi um baita acerto! O hotel fica próximo ao Vaticano (menos de 10 minutos de caminhada) e perto de muitas outras atrações como o Castelo Sant’Angelo, por exemplo. Conseguimos fazer boa parte das coisas a pé e quando precisávamos usar o metrô, tinha uma estação pertinho. Na região do hotel também tem muitos bares, restaurantes e mercadinhos. Achei os quartos de tamanho médio, mas não precisávamos de mais. Só não recomendo para quem tem algum problema de locomoção, pois é um prédio antigo (porém reformado) e não há elevador.

Florença
Ficamos no Italiana Hotels em Florença e também foi uma ótima escolha. Como estávamos de carro, pegamos um hotel um pouco mais distante do burburinho do centro. O Italiana Hotels tem um atendimento impecável, é extremamente limpo, espaçoso e tem um café da manhã maravilhoso! Recomendo principalmente para quem estiver em casal ou em família, pois é do tipo de hotel para quem quer relaxar mesmo!

Milão
Na cidade da moda não tivemos tanta sorte assim. Nós dormimos apenas 2 dias no Hotel Bolzano, acho que se tivéssemos reservado mais noites, muito provavelmente teríamos trocado de hotel. O lado bom dele é que fica extremamente perto da estação central (onde pegaríamos trem para Veneza e Paris). Já o lado ruim é que achei um hotel velho, não tinha lá o melhor cheiro do mundo e o atendimento foi bastante ruim.

É isso pessoal! Não se esqueçam de comentar os posts, isso ajuda o blog a ganhar vida, me orienta sobre as preferências de vocês e me estimula, pois a cada comentário fico muito feliz! Você também pode acompanhar a gente no Facebook e Instagram